5 dicas incríveis de como fazer um bom networking no LinkedIn e ser bem-sucedido nos negócios.

young-woman-in-óculos-working-on-laptop

 

Estar presente nas diversas redes sociais é inevitável, mas para fortalecer sua visibilidade profissional e ampliar a rede de contatos, é preciso ir além. Proponho um checklist colaborativo com importantes práticas para fazer um bom networking no LinkedInSe você tiver mais dicas, não esqueça de compartilhar nos comentários, que adicionarei ao post, com o seu nome em destaque.

 

Muitas pessoas confundem networking com bajulação ou uma mera relação superficial de troca de interesses, mas não é isso. Ao menos não deveria ser. Networking é uma parceria, uma via de mão dupla. Porém, muitas vezes criamos uma expectativa gigante sobre o outro, e esquecemos que nós mesmos não estamos fazendo nada para que essa parceria funcione.

 

Homem-sitting-at-desk-e-escrever letras

 

Antes de continuar lendo esse texto, te desafio a fazer um exercício que acabei de criar.Pegue um papel e escreva o nome de 10 parceiros-chave para o crescimento do seu negócio, ou para você profissionalmente. Agora pense:

 

  • Qual o meu objetivo?
  • O que fiz por essas pessoas no último mês?
  • O que posso fazer agora?

 

Escreva as respostas no papel, abra um quadro no TrelloPlanilha Google ou Pipedrive e avance, após concluir a leitura desse texto, claro. 

 

A Endeavor Brasil cita que o networking pode ser fundamental para o crescimento do seu negócio. Mas não apenas isso, pode ser um processo de construção de amizades motivadas por interesses mútuos. Cultivando conexões genuínas, sua rede de contatos pode ser ampliada, inclusive de forma espontânea. Esse vídeo do Max Gehringer explica bem sobre a importância do networking:

 

 

Acredito que fazer networking requer planejamento, estratégia, mas acima de tudo, VERDADE. Vivemos a era da hiper-edição do “eu”, em que podemos editar a nossa imagem, perante a um julgamento. Nunca tivemos tanto poder para gerir as impressões dos outros sobre nós mesmos, mas vivemos também a era da informação e autenticidade, em que a falta de caráter, pode rapidamente comprometer toda a imagem profissional.

Se no Linkedin você se intitula “guru” em alguma coisa e utiliza termos em inglês para determinar sua área de atuação, achando que isso vai potencializar sua presença digital e, por consequência facilitar seu networking, por favor, PARE. Isso não vai te levar a lugar algum.

Em minhas pesquisas conheci um método de Canvas para Networking, criado pela professora Paula Falcão, que gostaria de compartilhar aqui. Pode ser útil na hora de você planejar suas ações de networking no Linkedin. Esse vídeo explica melhor sobre a metodologia.

canvasnetworking

 

Tendo toda essa parte teórica e conceitual em mente, confira agora uma série de dicas práticas para você iniciar ou melhorar o seu networking no Linkedin:

 

1) Mantenha um perfil ativo para ganhar visibilidade

 

 


Manter um perfil ativo e sempre atualizado no Linkedin é essencial para se destacar diante dos 27 milhões de usuários, somente no Brasil.
 Fazendo uma conta rápida, cerca de 15% da população brasileira já utiliza essa ferramenta. No ano passado a empresa publicou um infográfico no Slideshare (que é do Linkedin), no qual vale a pena dar uma olhada. Hoje no Mundo já são aproximadamente 500 milhões de usuários ativos e o alcance é cada vez maior, estando presente atualmente em cerca de 200 países. 

Profissionais estão entrando no LinkedIn em uma taxa de mais de 2 novos membros por segundo. De acordo com a assessoria de imprensa, o LinkedIn tem executivos de todas as empresas top 500 da Fortune como membros, tendo seus produtos corporativos usados por 94 das top 100. Existem mais de 1,5 milhão de canais de comunicação usando o botão de compartilhamento em seus sites.

 

Todos esses números reforçam a importância de você planejar e criar um perfil profissional no Linkedin.

 

Se quiser fazer um networking bem feito e ampliar novas conexões com profissionais da sua área de atuação é preciso ficar atento aos detalhes. Adicione ao seu perfil informações atualizadas sobre cursos, palestras ou eventos que participou. Lembre-se de otimizar o seu perfil, utilizando palavras-chave que possam ser facilmente encontradas por outros profissionais e recrutadores, a depender do seu objetivo. Utilize um avatar, de preferência com uma foto profissional, (deixe a foto amadora ou mais pessoal para o Facebook). Não esqueça de explorar os vídeos e apresentações relacionadas a sua profissão.

-Empresária utilizando-digital de tablet

 

Tente ser o mais completo possível, pois dificilmente a pessoa que entrou no seu perfil entrará novamente. Caso não agrade de início, certamente você não terá uma segunda chance para causar uma boa impressão. É como se fosse uma publicidade no outdoor, são poucos segundos para comunicar e envolver.

 

O clichê “quem não é visto, não é lembrado” também se aplica na importância de ter um perfil ativo para ganhar visibilidade. Muitas vezes esperamos que as pessoas lembrem da gente e acabamos nos frustrando quando isso não acontece. Quantas vezes você já chegou a imaginar que alguém não gostasse de você por não ter lembrado de te convidar para algo? A primeira reação é sempre achar injusto e vitimizar. Porém, na grande maioria das vezes isso tudo é apenas uma fantasia que criamos. Na realidade não fomos convidados porque simplesmente não nos fizemos presente, nos escondemos, algumas vezes até sem perceber. É o famoso comodismo profissional.

 

Não adianta trocar cartões em eventos, reuniões e encontros se você não desenvolver e aprofundar essa relação inicial e superficial.

Que tal abrir o e-mail agora e enviar um feedback para alguém, fazer uma ligação, mandar uma mensagem no whatsapp, trocar ideias, compartilhar uma notícia, pedir uma opinião, abrir um canal intermediando um cliente.

 

Está na hora de reunir todos aqueles cartões guardados em uma caixa e planejar a melhor estratégia de ativação para cada um deles. Já os adicionou no Linkedin? Pode ser um bom começo. Apareça, seja ativo e ganhe visibilidade.

 

 

2) Busque popularidade, mas não a todo custo

 

 

Fazer um networking bem feito no LinkedIn exige que você tenha uma boa rede de contatos, mas lembre-se que muitas conexões e pouco relacionamento não garantem um networking eficaz. Quantidade não é sinônimo de qualidade, principalmente no Linkedin. Avance, mas preserve a ética acima de tudo. Não se trata de conhecer milhares de pessoas, mas sim, conhecer as pessoas certas. Busque o equilíbrio.

 

Nessa rede social, a popularidade se constrói diariamente, não existe atalhos. Materialize o máximo de conexões relevantes que puder. Não adianta ter milhões de contatos, se você não os conhece pessoalmente. Nenhuma curtida, comentário, compartilhamento, indicação de skill ou parabenização do novo trabalho ou aniversário, substituirá a emoção de um almoço, jantar ou café.

 

Não que essas ações digitais não sejam importantes, são importantíssimas e você deve fazer, mas no mundo corrido de hoje, caso esse encontro pessoalmente ocorra, tenha certeza que existe uma intenção explícita e mútua de desenvolver um forte networking, o que é excelente. Reuniões por vídeo, através do skype, por exemplo, pela praticidade, pode ser também uma boa alternativa de aprofundar laços. 

 

Networking não combina com ansiedade, é uma atividade que envolve paciência, pois trata-se de relacionamento, que é preciso tempo para se consolidar. Aproveito para questionar: Quantas horas por dia você dedica ao networking? Estreitar laços diariamente com pessoas e construir parcerias é indispensável para quem busca popularidade.

 

Viu algo nas mídias sociais e lembrou de alguém? Não esqueça de marcá-lo. As pessoas gostam de serem lembradas, se for algo que as ajudem então, melhor ainda. Generosidade é grátis e não dói. Você ajuda e geralmente é ajudado, mas não crie expectativas, ou espere algo em troca. Fazer a sua parte é o primeiro passo.

 

business-notebook-business-pessoas-business-man


Publicar artigos por meio do 
LinkedIn Pulse é uma ótima iniciativa para buscar popularidade, compartilhar aprendizado ou algum trabalho relevante. Faça conteúdo útil para ajudar pessoas a resolverem problemas, demonstrando às suas conexões o conhecimento que possui em determinada área. Aos poucos você irá tornar-se uma autoridade, não só como profissional, mas principalmente como pessoa. Não adianta ser um ótimo profissional, se é uma pessoa medíocre. Reputação se conquista. As pessoas querem se relacionar com quem as ajudam e inspiram.

 

Matheus de Souza (Top Voice do LinkedIn) escreveu um artigo super interessante sobre Como aplicar o marketing de conteúdo no LinkedIn. Recomendo a leitura!

 

No entanto, não adianta produzir conteúdo e não medir e acompanhar a evolução do resultado, inclusive para otimizar os próximos conteúdos para aumentar a popularidade. Li recentemente um post do Robson Cristian, que mostra uma maneira, não muito convencional, de obter mais dados no LinkedIn Pulse, de forma detalhada. Vale testar! Fique sempre atento às métricas, elas indicam os melhores caminhos a seguir.

 

3) Personalize o uso desta rede social 

 

 

 

Quer fazer do LinkedIn uma ferramenta de marketing pessoal, desenvolvimento profissional ou plataforma de marketing empresarial? Seja qual for seu objetivo, busque sempre personalizar o uso da plataforma para se beneficiar de todas as funcionalidades que ela oferece.

 

Diferente de outros canais, o LinkedIn conecta pessoas por seus interesses estritamente profissionais. Por isso, ao se conectar com alguém, evite mandar a mensagem padrão que rede social oferece. Seja mais humano! Redigir uma mensagem personalizada pode fazer você se destacar, além de ser uma ótima oportunidade para mostrar o que faz e quais são seus objetivos em manter contato profissional com suas futuras conexões. Muito cuidado também com os erros de português, erros grotescos podem impactar negativamente a sua imagem.

 

 

Mulher-working-on-laptop-and-beber chá

 

Aproveite para recomendar as competências de profissionais com quem você já trabalhou diretamente ou conhece. O professor e amigo Cristiano Santos, criador do grupo LinkedIn Brasil – De A a Z, garante que escrever uma recomendação personalizada pode fortalecer o networking no LinkedIn com suas conexões mais próximas. A estratégia também pode fazer com que você receba recomendações em troca, dando ainda mais personalidade ao seu perfil.

 

É importante lembrar que estamos falando de uma rede profissional onde a base é o networking. Então, o relacionamento e a interação são as melhores ações que um usuário pode ter no LinkedIn. Portanto, resumindo, um bom profissional não é apenas aquele que é bem recomendado pelas pessoas: ele também recomenda, indica e fortalece, dessa forma, a sua conexão com outros usuários”. 

 

4) Participe de Grupos do LinkedIn, siga influenciadores, faça buscas avançadas e aproveite as oportunidades.

 

 

Participar de fóruns e grupos relacionados às suas áreas de interesse é outra ótima oportunidade para fazer networking no LinkedInNeste ambiente você pode conseguir bons insights para produzir conteúdos que ganhem destaque na rede. Sua contribuição nos principais debates e discussões em andamento poderá render também novas conexões importantes. Caso já tenha um blog, você pode utilizar recursos para compartilhar os artigos do seu próprio canal, melhorando a performance por meio do LinkedIn.

 

Mulher-in-óculos-working-on-laptop-with-chá-mug-in-conferência sala de

Siga os influenciadores que se destacam por sua notoriedade e relevância. Assim, você estará sempre antenado às principais novidades sobre sua área de atuação e poderá compartilhar conteúdos relevantes para sua rede de contatos.

Uma ótima ferramenta no LinkedIn para mapear influenciadores ou pessoas relevantes dentro das suas conexões é a busca avançada. Para acessá-la, basta clicar na caixa de buscas que fica no topo da página e depois em “Search for people with filters”, que aparece ao final do histórico de buscas. Lá você pode filtrar a busca por cargo e por localidade, por exemplo. Agendo muitas reuniões a partir dessa estratégia. Inclusive, uma ferramenta bem legal para agendamento de reuniões é o Calendly.

 

Recomendo, se possível, assinar a versão Premium do Linkedin. Dentre vários benefícios, a possibilidade de aprofundar informações completas sobre o perfil da sua audiência, quem visita seu perfil ou lê seus artigos. Isso é ótimo, não só para gerar networking, como também para vendas.

 

Por exemplo, você escreveu uma publicação sobre “Como pedir demissão” e viu que várias pessoas de uma determinada empresa acessou, isso é um indicador importante que aquela empresa precisa de ajuda, ou possivelmente haverá demissões em massa. Se você é profissional dessa área, pode aproveitar a oportunidade, entrar em contato com a empresa, citar essa métrica e oferecer um curso ou uma consultoria para mudar o cenário.

 

5) Tenha o marketing pessoal como estratégia para destacar o seu diferencial

 

 

Já falamos um pouco a respeito disso ao longo do texto, mas vale a pena reforçar que o marketing pessoal é extremamente necessário para o profissional que deseja ampliar seu networking no Linkedin.

 

Você conhece o Personal Business Model Canvas? Diferente do Canvas Networking citado no início do texto, esse novo formato tem como objetivo o auto-conhecimento necessário para construir sua imagem profissional. Baixe o arquivo em alta resolução, imprima e preencha os campos com post-its. É uma ótima experiência. Recomendo! 

 

Uma das principais referências em marketing pessoal no Linkedin é o amigo Pedro Caramez, autor do livro Como ter sucesso no LinkedIn. Recentemente li um post dele no Linkedin Pulse que achei bem interessante. Ele cita as 100 melhores dicas para potencializar sua presença no LinkedIn.

Compartilho abaixo as dicas que mais gostei: 

 

  • Identifique ao menos dois profissionais que operam no seu setor de atividade e analise os grupos em que participam. Selecione os grupos mais interessantes para participar também;

 

  • Analise o seu índice de vendas sociais (clique aqui), para avaliar o seu desempenho na rede Linkedin;

 

 

 

 

  • Acesse o aplicativo móvel do Linkedin e consulte o número de visualizações das suas últimas atualizações;

 

  • Para conseguir mais relevância no Linkedin, procure obter pelo menos cinco recomendações;

 

  • Use as suas palavras-chave mais fortes no seu título profissional, posição atual e anteriores, descritivos das posições, sumário e habilidades;

 

 

  • Para visualizar a dominância das palavras-chave no seu perfil Linkedin, cole-o em Wordle e avalie as palavras mais fortes;

 

 

  • Controle como o seu perfil público é exibido quando as pessoas procuram por você em mecanismos de busca;

 

  • Utilize o Sales Navigator para aproveitar a Pesquisa Avançada Premium do Linkedin.

DICAS EXTRAS: 

 

Concluindo, gostaria de compartilhar ferramentas interessantes para que você possa conhecê-las e experimentá-las (com bom senso), caso considere útil para o seu negócio no Linkedin.

 

 

 

Curtiu essa publicação? 

 

 

Se tiver alguma outra dica legal de como fazer networking no LinkedIn, compartilha nos comentários, que adicionarei ao post, com o seu nome em destaque.

 

[escrito por Gabriel Leite – Fundador da Mentes Digitais]

548

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *